Buscar
  • Drª Priscila Raso | Nutricionista

Hipocloridria: o que é e como tratar


A hipocloridria é a diminuição da produção do ácido clorídrico no estômago que faz com que o pH fique mais ácido gerando desconfortos abdominais, disbiose, excesso de eructação (arrotos), distensão abdominal e até deficiência de micronutrientes, como a vitamina B12.


Essa diminuição da acidificação gástrica, faz com que haja uma menor otimização da pepsina, uma enzima proteolítica importantíssima na digestão das proteínas; por esse motivo, muitos indivíduos que tenham hipocloridria, relatam empachamento ("estar cheio"), depois de refeições ricas em proteínas (principalmente carne vermelha).


A utilização contínua de antiácidos, remédios para refluxo, os "prazóis", cirurgia bariátrica e gastrite atrófica podem ser os principais causadores. O desmame dos "prazóis" só deve ser feito com um profissional habilitado, uma vez que podem ocorrer gastrites intensas ou até mesmo o surgimento de úlceras.


Caso já haja úlceras, é importante que se tenha um cuidado maior, evitando que o ácido entre em contato com o local inflamado, ou seja: é importante que haja uma boa produção de muco protetor.


Um forte aliado à melhora da queixa da hipocloridria, é a suplementação do cloridrato de betaína (300mg/dia), utilização de shots de limão e/ou vinagre de maçã além da ingestão adequada de micronutrientes importantes na síntese de ácido clorídrico, como zinco e vitaminas do complexo B.


Alguns fitoterápicos também podem ajuda, como o chá de guaçatonga e espinheira-santa (chá, extrato ou tintura).


É importante que os sintomas sejam avaliados com um profissional. Procure um nutri para te ajudar.

5 visualizações

SÃO PAULO

Rua Cubatão, 436 - 7º andar Cj. 72 - Metrô Paraíso.

Nutricionista
CRN 48716

  • whatsapp-1
  • msfnwjkn
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn Social Icon

©2020 por Priscila Raso. Todos os direitos reservados.