Buscar
  • Priscila Raso

Creatina X vegetarianismo


A creatina é uma aminoácido não-essencial (ou seja, nosso corpo a produz – cerca de 1g/dia), porém também é encontrada na alimentação, principalmente em alimentos de origem animal; sendo assim, indivíduos vegetarianos ou vegetarianos estritos, possuem uma concentração muscular de creatina menor em relação aos indivíduos onívoros. Nossa necessidade diária varia de 3 à 5g.

Metabolismo: A força de contração do músculo vem do ATP (trifosfato de adenosina), molécula que contém 3 grupos de fosfato. Para dar energia, ela se quebra, liberando um dos grupos fosfato. Vira, assim, ADP (difosfato de adenosina). Chega a creatina, vinda da carne vermelha, peixe e frango ou, em menor quantidade, produzida por nosso fígado; ela contém fosfato e repõe o grupo perdido, permitindo um novo ciclo de energia. O resultado é mais resistência e menos fadiga na contração do músculo ao longo do exercício.

Existem diversos estudos que demonstram que a suplementação de creatina nesse público não só aumenta a concentração de creatina intramuscular, mas também traz benefícios à prática desportiva, principalmente relacionado ao aumento da intensidade do treinamento e melhora da recuperação, como dito anteriormente.

Lembrando que, existem dois tipos de protocolos para a suplementação de creatina. Para saber como devem ser feitos e qual a sua necessidade, converse com seu nutri!

#creatina #vegetarianismo #esporte #wellness #nutriçãoesportiva

0 visualização

SÃO PAULO

Rua Cubatão, 436 - 7º andar Cj. 72 - Metrô Paraíso.

Nutricionista
CRN 48716

  • whatsapp-1
  • msfnwjkn
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn Social Icon

©2020 por Priscila Raso. Todos os direitos reservados.