Buscar
  • Priscila Raso

Creatina e depressão: haveria relação?


Segundo Goodwin e colaboradores (2008) e Berk e colaboradores (2011), a depressão bipolar é um transtorno do qual a pessoa pode mudar de humor e sentimentos repentinamente sem motivos aparente. Os sintomas mais comuns são: tristeza, pensamentos suicidas, queda da libido, isolamento social, alterações do sono e apatia. É muito provável que esse quadro possa acarretar em um declínio neurodegenerativo e até perda da função cognitiva.

Um estudo conduzido por Toniolo (2016) avaliou a suplementação de 6g de creatina e grupo placebo por 6 semanas em indivíduos com depressão bipolar. Após esse período de avaliação, o grupo com suplementação de creatina, obteve melhora significativa em testes de fluência verbal.

Ela não é confirmada com tratamento coadjuvante no tratamento da depressão, mas vem se mostrando absolutamente potencial na melhora cognitiva em pacientes com esse quadro.

Vale lembrar que, como falei anteriormente ela é COADJUVANTE e não deve substituir nenhum fármaco antidepressivo.

#creatina #depressão #tratamento #suplementação

2 visualizações

SÃO PAULO

Rua Cubatão, 436 - 7º andar Cj. 72 - Metrô Paraíso.

Nutricionista
CRN 48716

  • whatsapp-1
  • msfnwjkn
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn Social Icon

©2020 por Priscila Raso. Todos os direitos reservados.