Buscar
  • Priscila Raso

Você sabe o que é fome oculta?


A síndrome da fome oculta é uma carência nutricional que ocorre devido ao reduzido consumo ou mal aproveitamento dos nutrientes pelo organismo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) um quarto das pessoas no mundo sofrem dessa doença.

Com o estilo de vida atual, há uma grande probabilidade de desenvolver esse quadro, pois cada vez mais opta-se por refeições rápidas como os fast-food e alimentos ultraprocessados que são ricos em gorduras e pobres em diversos nutrientes. Dificilmente consome-se as quantidades adequadas de frutas, legumes e verduras, alimentos que fornecem nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo, como fibras, vitaminas e minerais.

Trata-se de uma doença silenciosa, pois diversos sinais e sintomas passam despercebidos. De uma forma geral, as pessoas só começam a desconfiar que alguma coisa está errada quando há deficiência grave de algum nutriente. Os sinais e sintomas mais comuns são: pele opaca, flacidez, cabelo sem brilho e quebradiço, unhas manchadas e fracas, desânimo, câimbras, dificuldade de concentração dentre outros.

O que a maioria não sabe, é que a fome oculta pode promover um aumento de peso e até mesmo dificultar o emagrecimento. O organismo percebe a carência de vitamina(s) e/ou mineral(is) e, a fim de recuperar o equilíbrio, envia sinais ao cérebro estimulando a fome. O cérebro, por sua vez, envia tais sinais para que possamos consumir alimentos e fornecer esses nutrientes que se encontram deficientes. Ao sentir fome, normalmente consumimos lanches rápidos com alimentos ricos em carboidratos e açúcares, porém pobres em vitaminas e minerais; com isso, o quadro de deficiência é mantido e em pouco tempo o cérebro irá mandar novos sinais de fome para obter esses nutrientes, o que acarreta em um aumento da ingestão calórica e, concomitantemente no ganho de peso.

É importante lembrar que precisamos ter um organismo apto para a absorção de vitaminas e minerais, não só nos alimentando de forma correta e equilibrada, mas evitando realizar as refeições com refrigerantes, café e alguns tipos de chá que podem impedir o máximo aproveitamento de alguns nutrientes ou até mesmo impedir que sejam absorvidos.

Para identificar a doença é importante procurar um profissional nutricionista qualificado que, através da anamnese alimentar, histórico alimentar, avaliação de exames bioquímicos e questionário de sinais e sintomas, poderá identificar quais nutrientes encontram-se deficientes e orientá-lo da melhor forma através da elaboração de um cardápio equilibrado e personalizado e avaliar se há necessidade de suplementação.

#fome #fomeoculta #excessodefome #síndromedafomeoculta

78 visualizações

SÃO PAULO

Rua Cubatão, 436 - 7º andar Cj. 72 - Metrô Paraíso.

Nutricionista
CRN 48716

  • whatsapp-1
  • msfnwjkn
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn Social Icon

©2020 por Priscila Raso. Todos os direitos reservados.